CLIQUE NO LINK PARA BAIXAR:

Resumão Jurídico – Direito Administrativo & Constitucional

CLIQUE NO LINK PARA BAIXAR

Direito_Penal_resumao juridico

CLIQUE NO LINK PARA BAIXAR:

Direito_Penal_Parte_Especial

RESUMÃO JURÍDICO – DIREITO CIVIL

Posted: 7 de Outubro de 2012 in DIREITO CIVIL

CLIQUE NO LINK PARA BAIXAR: 

Direito_Civil resumao juridico

BAIXAR: SEGREDOS DOS TESTES DE DESENHO

Posted: 7 de Outubro de 2012 in PSICOLOGIA

CLIQUE NO LINK PARA BAIXAR:

Segredos-Dos-Testes-de-Desenhos

APRENDA DESVENDAR AS PESSOAS ATRAVÉS DO DESENHO…

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ABRIR:

formacao-economica-do-brasil-2012

RESUMÃO MICROECONOMIA

Posted: 7 de Outubro de 2012 in MICROECONOMIA

MICROECONOMIA

Estuda o comportamento básico dos agentes económicos e individuais e os mecanismos da formação de preço.

Custo de Oportunidade:

O custo de oportunidade do bem A representa a quantidade do bem alternativo B que se sacrifica para produzir mais UMA unidade do bem A.

Oferta:

Definição de oferta:

Conjunto de atitudes típicas daquele que se dirije ao mercado para vender um bem ou serviço.

Função oferta:

Mostra a relação entre a quantidade oferecida de um bem e todas as variáveis que influenciam a quantidade oferecida.

Qsx = f(Px;Pf;Pm;T;S;I)

Px = preço x

Pf = preço factores produção

Pm = preço matérias primas

T = tecnologia

S = subsídio governamental

I = impostos

Curva da oferta desloca-se para baixo por causa de:

-melhoria de tecnologia

-baixa dos preços das matérias primas

-subsídios do governo

-aumento de produtores no mercado

Curva da oferta desloca-se para cima por causa de:

-subida dos preços das matérias primas

-existência de monopólio

-lançamento de impostos

-retiro de subsídios do Estado

Bens normais:

bens cuja procura aumenta em resposta a uma aumento do rendimento e cuja procura baixa se o rendimento diminui.

Bens inferiores:

bens cuja procura baixa quando o rendimento do consumidor aumenta e cuja procura aumenta quando o rendimento diminui.

Procura:

Função procura:

Define-se como as diferentes quantidades de um determinado bem ou serviço que um indivíduo está disposto e tem capacidade para comprar aos diferentes preços alternativos durante um determinado período de tempo.

A função procura é uma relação funcional que relaciona e quantifica a quantidade procurada de um bem.

Qdx = f(Px;Py;Y;G)

Px = preço x

Py = preço y

Y = rendimento

G = gosto

Mercado:

Instituição social que corresponde ou não a um lugar físico no qual os bens e serviços assim como os factores de produção se trocam.

Preço:

Número de unidades monetárias de que se necessita para trocar por uma unidade de bens.

Lei da Procura:

“Ceteris paribus”a quantidade procurada de um bem varia inversamente com o preço; ou seja, quando o preço sobe a quantidade procurada diminui e vice-versa.

Efeito de substituição:

quando o preço de um bem sobe, substitui-mo lo por outro similar

Efeito de rendimento:

quando o preço de um bem sobe, ficamos mais pobres porque para obter a mesma quantidade de bens, temos de gastar mais.

Factor exógeno:

Não é explicado no modelo económico, nem é o aumento do preço nem da quantidade. Os factores exógenos são o aumento do rendimento, a alteração dos gostos…

Produção:

Definição:

Descreve as possibilidades de produção mediante uma dada tecnologia e um determinado nível de recursos

Função produção:

relação pela qual os factores de produção são relacionados para obter produtos

Q=f(K,L)

Factores de produção:

-fixos; independentes da quantidade produzida

-variáveis; dependentes da quantidade produzida

-dimensão temporal (curto/longo prazo)

Produto médio:

produto total dividido pelo montante deste factor

Produto marginal:

Acréscimo do produto total atribuível ao aumento de uma unidade do factor variável no processo de produção, mantendo-se constantes todos os demais factores

Lei dos rendimentos decrescentes:

Mantendo constante todos os factores de produção, excepto um, existe um certo nível de output variável para além do qual posteriores aumentos no input variável originam um produto marginal decrescente deste input

Custo total = custo fixo + custo variável

Custo médio fixo = CF/Q

Custo médio variável = CV/Q

Concorrência perfeita:

-atomicidade dos agentes (muitos compradores e vendedores de pequena dimensão face a dimensão do mercado de tal modo que cada interveniente individual não tem capacidade para influenciar os preços ou as quantidades)

-produtos homogéneos (características físicas idênticas, qualidades similares)

-informação perfeita (os compradores e vendedores dispõem de todas as informações existentes sobre os produtos)

-livre circulação dos agentes (os consumidores ou vendedores podem sair ou entrar à vontade no mercado)

-mobilidade dos factores de produção (não há restrições a variações das quantidades usadas de factores fixos ou variáveis)

Monopólio:

Único produtor ou um número reduzido de produtores (um deles deve ter 70% do mercado, no mínimo).

O bem produzido pelo monopolista nao tem substitutos próprios. O produtor monopolista é um “price-maker”

Em mercados monopolistas existem barreiras à entrada que dificultam o aparecimento de novos produtores.

Bens Públicos:

Bens públicos puros:

Os bens públicos distinguem-se dos bens privados pelos princípios da não exclusão e da não rivalidade

a) Principio de não exclusão:

não é possível impedir que um ou qualquer indivíduo consuma o bem publico e usufrua dos seus benefícios (ex: iluminação pública, defesa nacional…)

b) Principio de não rivalidade:

o consumo do bem publico por parte de um indivíduo não reduz a quantidade disponível para o consumo e os benefícios associados

Bem público impuro:

Bem que tem o princípio de não exclusão mas não tem o principio de não rivalidade (ex: auto-estrada)

Problema do “free-riding”:

Bem privado que acaba por se tornar público. Por exemplo, no caso de um fogo de artificio, eu pago para isso mas uma pessoa do outro lado da cidade também vai ver o espectáculo, sem pagar.

 

Externalidades:

Falha do mercado que inviabiliza um resultado eficiente para o mercado. A externalidade ocorre quando a actuação de um indivíduo afecta outro indivíduo que não participa no mercado, nem recebe ou suporta qualquer compensação para este efeito.

Consumo positivo: educação

Consumo negativo: tabaco

Excedente do consumidor:

diferença entre o valor que o consumador atribui a cada unidade do bem que consome e o preço que tem de gastar para a obter; é a parte do valor que o consumidor tira de um bem que não tem a contrapartida do pagamento.

Excedente do produtor:

é para cada unidade vendida a diferença entre o montante que os vendedores recebem por cada unidade (o preço) e o montante mínimo necessário para que eles estejam dispostos a produzir o bem.

Preço do mercado:

Preço entendido entre o produtor e o consumidor

Consumo:

Função consumo:

Relação entre o consumo de um país e os determinantes que explicam alterações no consumo.

Propensão Marginal ao Consumo:

Aumento percentual do consumo a dividir pelo aumento percentual do rendimento

Propensão Marginal da Poupança:

Aumento da poupança provocado pelo aumento do rendimento

PMP=1-PMC

Investimento:

Aplicação de recursos de modo a criar um rendimento futuro

Função investimento:

F (expectativas, nível de poupança, taxa de juros)

Efeitos do investimento:

-aumento do rendimento nacional

-aumento das capacidades produtivas